A importância da Psicomotricidade na educação de crianças atípicas

Blog do Amigo Panda | A importância da Psicomotricidade na educação de crianças atípicas

A importância da Psicomotricidade na educação de crianças atípicas

Relacionada a origem do comportamento cognitivo, intelectual e afetivo, a Psicomotricidade é dividida em 3 conhecimentos básicos, preparados para ir mais fundo sobre o universo dos nossos pandinhas?

A Psicomotricidade, definida como a concepção de movimento organizado e integrado em função das experiências vividas por uma pessoa, é dividida em 3 pilares importantes de estudo, sendo: o movimento, o intelecto e o afeto, desempenhando um papel fundamental na educação de crianças atípicas

Agora, no texto de hoje, exploraremos a interseção entre Psicomotricidade, tecnologia, educação e terapia ocupacional, destacando sua relevância para o desenvolvimento integral de crianças atípicas.

Leia (+) Alterações cromossômicas: conheça as síndromes mais comuns

Entendendo a Psicomotricidade na educação

Blog do Amigo Panda | A importância da Psicomotricidade na educação de crianças atípicas

A Psicomotricidade, segundo a Associação Brasileira de Psicomotricidade, baseia-se em uma concepção unificada de nossos pandinhas, integrando interações cognitivas, sensoriomotoras e psíquicas. Atuando nas áreas educativa, terapêutica e relacional, a Psicomotricidade oferece uma abordagem holística, integrando funções cognitivas, emocionais e motoras.

Logo, em conjunto, a inclusão escolar é um processo que tem como objetivo, garantir a igualdade de aprendizado para todas as crianças, independentemente de suas condições, sejam sociais, físicas ou cognitivas.

Airton Negrini, especializado em Psicomotricidade Relacional pela Secretaria Municipal de Educação de Barcelona diz:“A educação psicomotora é uma técnica, que através de exercícios e jogos adequados leva a criança ao desenvolvimento global de ser. Devendo estimular, de tal forma, toda uma atitude relacionada ao corpo, respeitando as diferenças individuais e levando a autonomia do indivíduo como lugar de percepção, expressão e criação em todo seu potencial.”

Leia (+) Alunos atípicos na sala de aula: necessidades e estratégias

Como manter uma educação inclusiva com a Psicomotricidade

Primeiramente, exploramos como as práticas psicomotoras adaptativas podem ser incorporadas em ambientes educacionais inclusivos para atender à diversidade de habilidades. Estratégias específicas para crianças atípicas são levadas em questão, destacando o papel crucial da Psicomotricidade na aprendizagem dos nossos pandinhas.

Na educação escolar, a Psicomotricidade deve ser trabalhada em um planejamento interdisciplinar pensado no desenvolvimento integral da criança, observando além do contexto escolar, mas sim, social e familiar.

Deste modo a Psicomotricidade, trabalha em um conjunto de conhecimentos psicológicos, fisiológicos, antropológicos e relacionais que permitem, abordar o ato motor humano com o intento de favorecer a integração de nossos pandinhas com o mundo dos objetos e outros sujeitos.

Leia (+) O que é o sistema proprioceptivo e como estimulá-lo

Desenvolvimento Psicomotor e a tecnologia

Blog do Amigo Panda | A importância da Psicomotricidade na educação de crianças atípicas

Em conjunto ao que dissemos anteriormente, a relação entre desenvolvimento psicomotor e tecnologia pode ser benéfica, e é de grande importância quando utilizada de maneira equilibrada e consciente.

Dessa forma, a tecnologia auxilia no desenvolvimento psicomotor das crianças, oferecendo oportunidades de aprendizado interativo e estimulante. Confira a seguir algumas formas de como essa união pode ser útil para nossos pandinhas:

  • Aplicativos educativos: Jogos interativos podem envolver movimentos físicos, melhorando a agilidade dos nossos pandinhas, uma vez que são projetados para promover habilidades motoras.
  • Realidade virtual (RV) e aumentada (RA): Essas tecnologias proporcionam experiências imersivas, estimulando a coordenação motora e a percepção espacial, envolvendo movimentos físicos para interagir com o ambiente virtual.
  • Dispositivos interativos: Conhecidos como tablets, ou Kinects, oferecem oportunidades para atividades que requerem movimentos específicos, contribuindo para o desenvolvimento motor.
  • Jogos digitais educativos: Jogos que envolvem desafios cognitivos e físicos podem promover habilidades psicomotoras enquanto proporcionam entretenimento educativo.
  • Recursos de acessibilidade: Tecnologias assistivas ajudam nossos pandinhas a desenvolver habilidades motoras. Softwares e dispositivos personalizados adaptam-se às necessidades individuais, promovendo inclusão.

No entanto, é crucial saber equilibrar o uso da tecnologia com atividades físicas convencionais. A supervisão adequada e a escolha de conteúdos educativos são essenciais para garantir que a tecnologia seja uma ferramenta eficaz no desenvolvimento psicomotor, proporcionando benefícios positivos aos nossos Pandinhas.

A Psicomotricidade pode ter relação com a Terapia ocupacional

Agora, existe uma Resolução (nº 545 de 22.12.2021), que reconhece a Psicomotricidade como um recurso do terapeuta ocupacional, e estudos de caso são discutidos para ilustrar a eficácia da abordagem psicomotora em conjunto com a terapia ocupacional, evidenciando como essa integração beneficia o desenvolvimento global de crianças atípicas.

Dito isso, em algum momento, você mãe já abordou esse assunto com o terapeuta do seu pandinha? Compartilhe esse artigo com ele e entenda mais sobre com colocar em prática a Psicomotricidade a terapia ocupacional.

Leia (+) Livros sobre a diversidade: 9 indicações para ler com as crianças

O uso de vestes terapêuticas em conjunto com a Psicomotricidade

As vestes terapêuticas podem ser aliadas da Psicomotricidade porque promovem uma série de estímulos físicos e sensoriais, além de, favorecerem a autonomia e a inclusão da criança em diferentes ambientes e ocupações sociais, e o Amigo Panda não fica de fora, conheça alguns de nossos produtos:

  • Body Panda BTP: Ele corrige a postura infantil possuindo abas, hastes e elásticos que serão tracionadas para trás, promovendo a extensão do tronco e, consequentemente, uma postura mais ereta.
  • Body Panda BTA: Em comparação ao BPT, se seu filho naturalmente tem uma postura contrária, ou seja, “se joga para trás”, o BTA é essencial, sendo um corretor de postura com a tração para frente, promovendo uma postura mais ereta.
  • Body Panda de Rotação: Muito parecido com o BTP, porém, possui a inclusão de rotação nas pernas, favorecendo a rotação interna ou externa de acordo com a necessidade.
  • Body Panda Piscina: Possui a mesma estrutura do Body BTP, mas seu fechamento é feito com zíper para facilitar o vestir, também com fator de proteção UV50+, ideal para hidroterapia.

Ao integrar tecnologia, estratégias adaptativas, vestes terapêuticas e terapia ocupacional, podemos criar cenários que propiciam aprendizagem e crescimento à toda criança atípica, independentemente de suas capacidades individuais.

O Amigo Panda destaca-se como um recurso valioso, oferecendo Roupas para Alinhamento Postural que são desenvolvidas com carinho e propósito. Desde coletes posturais a Bodys de rotação, a qualidade desses produtos, criados exclusivamente pela equipe do Amigo Panda, tem como prioridade garantir eficácia na prevenção e tratamento de nossos pandinhas, contribuindo assim para melhorar a qualidade de vida de crianças atípicas.

Conheça mais sobre nossos produtos em nosso Instagram! Caminhando juntos, o seu filho pode mais!

1 COMENTÁRIO

  1. Obrigada por compartilhar esses ensinamentos. Sempre que possível, tento me aperfeiçoar mais no campo dos transtornos infantis para melhor compreender essa nova geração de habilidades.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui